Prof. Univ. Dr. Daniel Cochior: ?Prejudicada oric?rei func?ii do pâncreas podem provocar grandes desequilíbrios”

chamado ?seu corpo escondido, talvez ac?jonas, muitas vezes, o t?pergunte. Para saber mais sobre patalogiile o pâncreas, os primeiros sinais da doença ?sua trajetória dela, nós conversamos , médico cirurgião.

O que está acontecendo?, médico? Condição?seções do pâncreas começou? dê uma larga escala no último período?. Em geral, como ?tim c? temos problemas com o pâncreas?

Prof. Univ. Dr. Daniel Cochior: Com a exceção?assumir que, independentemente da causa, tem um barulho de início, com uma dor abdominal? atroz, a maioria dos sinais ?eu sintomas de pâncreas doenças não são específicos, isto é,? eles podem se encontrar ?eu para outras condições?iuni.

CSID: Quais seriam os sintomas?

Prof. Univ. Dr. Daniel Cochior: Uma série de manifesto?o ri pode ser considerado como um primeiro sinal de alarme? ?necessidades? enviar para o médico:

  • Icterícia ? de coloração amarelada dos olhos ?- los para a pele;
  • Comer?rimi na pele;
  • Fezes claras, urina escura, hipercrome;
  • Desconforto Abdominal pós-prandial ? inchaço abdominal é comum em doenças pancreáticas;
  • Diabetes, de repente, instalado: o mesmo caso? a diabetes é uma doença?opção bastante comum?, mul?de diabéticos de ser diagnosticado com câncer de pâncreas, de acordo com alguns estudos clínicos de 30 a 40% das agulhas?você pacientes?eu desenvolveram câncer de pâncreas. Ele?adar seria um indicador de casos suspeitos, sendo de diabetes, de repente, instalado para pessoas que não têm história familiar da doença.
  • A instalação de anorexia‘s (falta de apetite);
  • Steatorea persistente? (a presença?para gr?* comprimidos para a queima de gordura no assento) – os bancos são volumosos, têm uma aparência brilhante, gr?molho ?eles estão com mau cheiro. O pâncreas é o principal órgão envolvido na digestão dos lipídios, lipase produzida?, assim, c? a falta de uma enzima que vai levar para a eliminação de gr?* comprimidos para a queima de gordura não digerida no corpo ?i défices de vitaminas solúveis em gordura (que precisam de gordura para ser absorvida a partir do intestino);
  • Perda de repente? ?eu significativamente? peso, aparentemente, inexplicavelmente?; para instalar? rápido o suficiente ?eu é acompanhado?? ?fusão? músculos dos membros inferiores ?eu superior;
  • Rectoragii? fezes negras, como p?a cura, o que, com freqüência, têm outras causas, mas o que pode ocorrer ?na patologia do tumor? pâncreas?;

CSID: o Que são a condição mais comum?iuni?

Prof. Univ. Dr. Daniel Cochior: Com todos os c? ele é um órgão vital, é falar? muito pouco?em sobre a condição?suas funções, em comparação com a patologia de outros órgãos: coração, fígado, cérebro, rins, órgãos genitais. O pâncreas é um órgão com secreção?ie endócrino? ?é exócrinas?. Prejudicada oric?rei func?Eu podem provocar grandes desequilíbrios, às vezes, com manifesto?ri sistêmica que me via?do paciente em perigo.

As patologias mais freqüentes, não necessariamente?o rato na ordem de magnitude de??ii em um dado momento, são: diabetes melito, pancreatite crônica?, pancreatite aguda?, tumores do pâncreas (tumores benignos ?eles maligno), fibrose cística? (mucoviscidose), insuficiência?de pâncreas? exócrinas?. Sobre este último ponto, o ponto c? o pâncreas é o principal órgão envolvido na digestão dos lipídios, lipase produzida?, assim, c? a falta ou a secreção?tomar insuficiente? esta enzima determinar? eliminação gr?* comprimidos para a queima de gordura não digerida no corpo (esteatorréia persistente?), solúvel em gordura, deficiências de vitamina a, deficiência de vitamina a (que precisam de gordura para ser absorvida a partir do intestino).

No outro? parte, danificar o pâncreas pode ocorrer como um complicar?ie evolutiva? de alguma condição?ações dos órgãos do vizinho?tate, por exemplo, ou postbulbar penetrando no pâncreas. Intervenção?a cirurgia de grande porte, para a patologia de outros órgãos, são fatores de risco – por exemplo, pancreatite aguda? depois? de ressecar?ii gástrica. Sobre cada doença, eles foram ?eu realizados? mais ensaios clínicos randomizados, ?eu?eu tenho escrito inúmeros tratados ainda? eles r?mas várias questões não resolvidas em relação às causas, mecanismos fisiopatológicos ou manejo terapêutico.

CSID: Por que complicar?ii, pode ser?

Prof. Univ. Dr. Daniel Cochior: Em func?ie condição?seção de pâncreas?, complicar?o dif?, na insuficiência?é exócrinas do pâncreas (lipaz? insuficiente?, por exemplo) ou endócrinas (diabetes mellitus), necrose do glandular com as falhas ocorreram?ii múltiplos órgãos (com danos a outros dispositivos ?sistemas: fígado, rins, coração, cérebro) com maior risco de exitus ou para cima? a neoplasia com múltiplas metástases linfáticas ou visceral ?eu exitus. Em doenças do pâncreas, a maioria dos complicar?as relações são caracterizadas como debilitante, com pobres marcante? de qualidade?ii vivos?ii para sobreviver.uitori.

CSID: o Que os testes são recomendados??

Prof. Univ. Dr. Daniel Cochior: além? todos os habituais testes, em func?ie condição?seção de pâncreas?, testes laboratoriais são pouco específicos. Por exemplo: na pancreatite aguda?, lipazemia oferecemos? informar?ii sobre a existência?doença?a ação da função hepática (fosfatase alcalina?, transaminases, bilirrubina), e outros testes, como leucocitose, testes inflamatória testes específicos para outros órgãos, nos dar? dados sobre a extensão do sistêmica? da doença. Doenças do pâncreas são, em sua maioria condição?meses com risco vital ou alto grau de morbidade, o que mostra bem como pacientes?ii? relatório para o médico logo que possível, aos primeiros sinais do início da doença.

Além? laboratório de análise de nós tem todo um arsenal de investigar?ii laboratório ?ultra-som, tomografia computadorizada helicoidal com substância?? por contraste, ressonância magnética com substância?? contraste ou PET-CT em deficiência neoplásica?.

CSID: o Que pode ser o tratamento?

Prof. Univ. Dr. Daniel Cochior: o Tratamento é fornecido? não só a condição?ação de pâncreas, mas ?eu comorbidit??dos associados, i.é.,? outra condição?meses pré-existente. O tratamento só pode ser da medicação ou ?eu cirúrgico. Ele pode variar de intervenção?ii sobre endoscópica?, radiologia de intervenção?cida?, intervenção?ii cirúrgica minimamente invasiva ou clássico.

CSID: Quando é necessário? intervenção?tomar cirúrgica??

Prof. Univ. Dr. Daniel Cochior: é difícil? palavras?você sobre a condição?iuni pancreática em geral. Cada afeto?a ação tem particularit??ile suas causas, mecanismos fisiopatológicos evolução?ie natural? ?- os a tratamentos específicos. É por isso que eu não existo? um princípio universal para aplicar, nem do ponto de vista das táticas ?mesmo do ponto de vista da técnica cirúrgica.

Para uma intervenção?ie cirúrgico? no pâncreas? aib? o sucesso é necessário? o cumprimento de algumas condições?ii: indicar?tomar cirúrgico? s? ser de direita?, quando o operador? ser bem escolhido, o bloco de operador s? tem? um equipamento adequado? o objetivo da proposta ?seu cirurgião foi? ser bem treinado na prática deste tipo de intervenção?ii. As técnicas cirúrgicas dif? em func?ie condição?seção de pâncreas? em e de si mesmo ?do paciente (idade?, condição?meses pré-existentes).

No outro? mão, cirurgia do pâncreas? suponha que uma equipe? multidisciplinar?, formato? a partir do cirurgião, anestesista, endoscopist, ultrassonografista, médico radiologista de intervenção?ionist, gastroenterologista, patologista. É por isso que é imperativo que essa patologia? ser focado? em centros de excelência?? que? aib? especiais?você com a experiência?? em cada especialidade listados? anteriormente.

 

 

Autor